meio ambiente

DIA DO FOGO COMPLETA UM ANO, COM LEGADO DE IMPUNIDADE

Publicado em: 17/09/2020

Logo Greenpeace

 

ÁREAS QUE QUEIMARAM EM 2019, NA AÇÃO COORDENADA DE FAZENDEIROS E DESMATADORES, ESTÃO HOJE DESTRUÍDAS E ALGUMAS OCUPADAS POR GADO, MOSTRANDO QUE NO BRASIL O CRIME COMPENSA

1bec2139-gp1su7yi

Em agosto de 2019, enquanto a Amazônia enfrentava números recordes de queimadas, um grupo de fazendeiros do Pará decidiu organizar uma manifestação criminosa em apoio às políticas de desmonte ambiental do Brasil: o Dia do Fogo. E os números, que já eram ruins, chegaram a níveis estratosféricos naquele mês.

Nesta nova denúncia, mostramos que, um ano depois desta ação coordenada, a impunidade reina absoluta e as áreas que foram queimadas no ano passado já se encontram com desmatamento consolidado e gado, muito gado. O caso reforça a ligação íntima entre o fogo na Amazônia e o ciclo do desmatamento, onde o objetivo principal é sempre a mudança do uso do solo e a destruição da floresta.

MESMO SENDO POSSÍVEL IDENTIFICAR UM GRANDE NÚMERO DE RESPONSÁVEIS, APENAS 5% DOS ENVOLVIDOS NA QUEIMA DE FLORESTAS TIVERAM ÁREAS EMBARGADAS, OUTROS CONTINUAM PRODUZINDO A PLENO VAPOR

Durante os dias 10 e 11 de agosto de 2019, aconteceu no Pará o que ficou conhecido como “Dia do Fogo”, quando produtores rurais da região se mobilizaram para atear fogo na Amazônia. Apenas nesses dois dias, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou 1.457 focos de calor no estado, um aumento de 1.923% no mesmo intervalo, quando comparado ao ano anterior. Enquanto no dia 9 de agosto foram detectados 101 focos na região, no dia 10 esse número pulou para 715, um aumento de 707% de um dia para o outro.

“Mesmo com o “Dia do Fogo” sendo amplamente noticiado na imprensa do mundo inteiro, pouco foi feito para punir os culpados. Das 207 propriedades que registraram queima em floresta nesses dois dias, apenas 5% foram autuadas. O governo manteve seus olhos voltados para outro lugar, mostrando, mais uma vez, que quem comete crimes ambientais sai impune”, afirma Rômulo Batista, porta-voz da campanha de Amazônia do Greenpeace Brasil.

(Matéria completa na página do Greenpeace Brasil: https://www.greenpeace.org/brasil/florestas/dia-do-fogo-completa-um-ano-com-legado-de-impunidade/)

Dia do fogo

 

 

Comentários

Powered by Facebook Comments