motor

NOVO HONDA CITY TURBO 1.0 PRIMEIROS TESTES NA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Publicado em: 4/03/2020

Carlos Abeleira

PREVISTO EM 2021 PARA O BRASIL, DEVERÁ FAZER 23,8 KM/L E CHEGAR A 100KM/H EM 10,7 SEGUNDOS, GRAÇAS AO MOTOR 1.0 DE 3 CILINDROS.

2020-honda-city

O novo Honda City 2020, 1.0, Turbo (quinta geração) que já foi lançado na Tailândia em novembro passado, está agora, passando pelos primeiros testes com medições instrumentadas na mídia internacional. Isto chama nossa atenção pois deverá ser lançado no Brasil em 2021 com provável estreia no nosso Salão do Automóvel.
A primeira novidade é o motor 1.0 de 3 cilindros com turbo e injeção direta trazendo um ganho sobre o atual 1.5 aspirado, de 6 cv na potência e 2,3 kgfm no torque, com mais força em rotações menores. Mas o maior destaque fica para o consumo de até 23,8 km/litro na gasolina.
O câmbio CVT recebeu ajuste para trabalhar com o motor turbo, e para suportar o maior torque, há uma nova correia de aço e também uma nova polia em V, além de um novo conjunto de bomba de engrenagem hidráulica. Esta caixa é capaz de simular 7 marchas, inclusive com opção de borboletas no volante na versão RS topo de linha.

2020-honda-city (2)
Na suspensão, a Honda divulga ter melhorado 50% a performance na comparação com o City atual. Uma novidade para brasileiros será o controle de estabilidade (ESP), que passou a ser obrigatório no país.
O novo City 2021 está maior, com 11 cm a mais no comprimento e 1,75 m na largura, com altura de 1,47 m (1 cm mais baixo) e seu peso com 30 kg a mais.
O design é inspirado no novo Civic, mas mais conservador. A dianteira traz o conceito Solid Wing Face, com a grade em barra que se alonga por cima dos faróis. A traseira teve a tampa mais elevada e um pouco mais curta.

2020-honda-city (1)
Os jornalistas da revista especializada asiática Headlight Magazine consideraram que o City 1.0 turbo anda bem para seu segmento. Disseram que o desempenho é mais intenso que o esperado, e que não faz feio ao acompanhar um Civic ou Corolla numa subida de serra. No teste instrumentado, eles obtiveram aceleração de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos no modo Sport do câmbio, enquanto a retomada de 80 a 120 km/h ficou em 7,1 s. Resultando num desempenho significativamente maior nas ultrapassagens, em relação ao modelo atual, qualidade importante para as rodovias do nosso país.

Comentários

Powered by Facebook Comments