adega

Gramona, um cava de exceção

Publicado em: 14/03/2018

O local é a quintessência quando o assunto é cava. Os vinhos, produto de longo tempo de contato com as leveduras, são considerados os melhores de seu estilo

portal

Cava é um espumante espanhol, criado em 1872, (à imagem e semelhança de Champagne), por Joseph Raventós, o patriarca da casa Codorniu. Na época, ele usou três uvas brancas: a Xarel.lo, a Macabeu e a Parellada.
Das três, a Xarel.lo é sem dúvida a grande estrela, principalmente por sua elevada acidez, o caráter cítrico e a estrutura. Uma curiosidade desta uva é que ela apresenta elevados níveis de resveratrol, um tanino normalmente encontrado em uvas tintas. Por essa razão, os cavas da Gramona são baseados na Xarel.lo, que é sempre majoritária nos vinhos da empresa, sendo um de seus mais desejados diferenciais.
A região do Penedés é a casa de 95% dos cavas produzidos em toda a Espanha e a pequena e simpática cidade de Saint Sadurni d’Anoia é responsável por 75% de todos os cavas produzidos no país.
É nessa cidade que está situada a antiga adega da Gramona, local onde ainda hoje estão guardados alguns segredos da produção – especialmente o Licor de Expedição, que é o líquido acrescentado nas garrafas dos grandes cavas por eles produzidos no final do processo de elaboração de todos esses vinhos.
pontos chaves para entender os vinhos da Gramona
Para se compreender a razão da qualidade dos vinhos da Gramona é necessário começar pela viticultura, já que todo grande vinho começa no vinhedo. As uvas com as quais se elaboram os cavas são provenientes de diferentes parcelas de vinhedos, situados em localizações privilegiadas, tais como Font de Jui, La Plana, Mas Scorpí e outras.
Nesses vinhedos, a Gramona utiliza o cultivo certificado orgânico, a saber, sem o uso de pesticidas ou produtos químicos de qualquer natureza, e mais recentemente passou a fazer uso dos preceitos da biodinâmica, situação que envolve extremos cuidados no manuseio do vinhedo e uso de infusões de plantas medicinais da própria horta da Gramona, e de compostagem orgânica obtida dos animais que foram introduzidos do vinhedo, tais como ovelhas, galinhas, vacas e cavalos. Esses últimos são usados para os trabalhos agrícolas, evitando-se o uso de tratores que poderiam contaminar as uvas.
Uma vez que uvas de excepcional qualidade são obtidas, passa-se à produção dos cavas, utilizando-se o Método Tradicional, nos moldes de Champagne, com duas fermentações, sendo a segunda fermentação em garrafa, o que resulta em vinhos de grande sofisticação e elegância, principalmente devido ao longo tempo de contato com as leveduras na garrafa, assinatura dos cavas da Gramona.
Recentemente a Gramona teve um de seus vinhos, o cava Celler Batlle, produzido exclusivamente com uvas do vinhedo Font Jui, classificado como um Cava de Paraje Calificado, a mais alta distinção alcançada por um cava espanhol. No Brasil a Gramona é importada com exclusividade por Casa Flora/Porto a Porto e merece ser conhecida por que aprecia os grandes espumantes do mundo.
Para saber mais sobre a Gramona, visite o completo site da empresa em www.gramona.com, onde todos os detalhes da produção e filmes muito interessantes podem ser encontrados.

Comentários

Powered by Facebook Comments