arquitetura e construção

Em projeto The Milestone, paisagem vira jardim

Publicado em: 14/03/2018

Elementos culturais gregos modernos se integram com a cor terrosa da construção

PORTAL

A arquitetura tradicional grega e os elementos culturais do país foram a inspiração da pesquisa que levou ao desenvolvimento do projeto The Milestone. O brainstorm dos arquitetos foi enriquecido e ampliado por referências artísticas de diversos campos. Mas o objetivo principal se tornou o uso da terra: tanto como um material quanto como conceito em termos de cor.
A paisagem vira uma espécie de jardim aberto, enquanto que a residência vira uma escultura imersa de maneira simples, mas precisa, em meio à natureza. A construção e clareza estrutural da casa permitem uma visão desobstruída do ambiente natural ao redor do projeto. Tanto o layout como o design do interior da residência foram desenvolvidos tendo cores terrosas como guia.
A relação da residência com o contexto ambiental e sua integração harmoniosa foi alcançado por meio do estudo não apenas do tamanho da construção como também da fronteira entre o interior e exterior do projeto. Os blocos de pedra sólida interrompem a paisagem harmoniosa.
Vidro envolve os espaços comuns da residência, criando uma controvérsia sutil de leveza e transparência concretas. A escala e as proporções da casa garantem sua adaptação ao meio ambiente, em vez de compor uma imposição estranha. O caráter do projeto acaba dando-lhe a aparência de estar envolvido no contexto arquitetônico do ambiente de maneira sutil, promovendo consistência e coerência visuais.
O piso térreo foi inspirado por construções esculpidas em material de pedra extraída do ambiente natural, servindo os principais serviços operacionais e funcionais. Já o esqueleto de conexão dessas áreas é um corredor que percorre todo o comprimento da residência. Dentro da sala de vidro, que serve de espaço comum, o piso da sala de estar fica um grau abaixo em relação ao nível do andar do exterior, aproximando o nível de visão do morador ao ar livre.
As aberturas no topo da pedra permitem a entrada direta de luz natural em locais que requerem um maior grau de privacidade, como os banheiros. A plantação em torno da construção, projetada para incentivar vários estímulos óticos, oferece proteção visual e sombreamento, além de ajudar a garantir a privacidade da residência. No porão, fica uma área de spa totalmente equipada, além das partes funcionais que servem para suportar o funcionamento impecável da casa.
O grande telhado de madeira se move e pode descobrir toda a área da varanda. Serve o difícil propósito de unificar as diferentes partes e elementos da construção, bem como a entrada principal. Assim, com ajuda da tecnologia e engenharia moderna, o equilíbrio final entre a criação de sombreamento e proteção contra as condições climáticas é realizado. A principal preocupação dos arquitetos, desde o início do estudo, foi a viabilidade do projeto e a proteção do ambiente natural existente.
O conceito por trás do layout dos espaços e a precisão na utilização dos materiais, como a madeira do lugar usada no telhado, a terra incorporada e os blocos de pedra que também foram extraídos do ambiente natural onde a casa é construída, juntos, contribuem com clareza e eficácia para a direção que foi proposta pelo Kois Associated Architects.

Comentários

Powered by Facebook Comments