bem estar

Pessoas com senso de humor são mais inteligentes

Publicado em: 16/02/2018

Albert Einstein atribuía seu brilhantismo ao fato de ter um senso de humor parecido ao de uma criança. Realmente, diversos estudos já apontaram conexões entre senso de humor e inteligência.

Pesquisadores na Áustria recentemente descobriram que pessoas engraçadas – especialmente as pessoas com senso de humor negro – têm um QI mais alto do que pessoas menos divertidas. Eles argumentam que é preciso tanto habilidades cognitivas quanto emocionais para processar e produzir humor. A análise mostra que pessoas engraçadas também têm maior inteligência verbal e não verbal e obtêm melhores resultados em testes de agressividade ou de perturbação de humor.

Além de pessoas engraçadas serem inteligentes, também são agradáveis de ter como companhia. Evidências já sugeriram que ter um bom senso de humor está ligado a ter inteligência emocional e é uma qualidade muito desejável em um parceiro. Psicólogos evolucionistas descrevem o senso de humor como uma característica hereditária, que está ligada a ter uma mente saudável e agilidade intelectual para um possível parceiro no futuro. Em estudos de atração, tanto homens como mulheres avaliam pessoas engraçadas como mais atraentes, e citam bom senso de humor como um dos principais traços de um companheiro à longo prazo.

Na psicologia se usa o termo “estilo positivo de humor” para se referir a pessoas que usam o humor para melhorar o relacionamento e diminuir conflitos. Esse tipo de humor está associado com a satisfação dentro de um relacionamento, ser extrovertido e ter alta autoestima. Ter uma visão humorística de vida também é uma boa forma de lidar com isso. Isso ajuda as pessoas a gerenciar melhor o estresse e a adversidade.

Estilos de humor mais negativos, como sarcasmo, escárnio e humor autodestrutivo não oferecem o mesmo benefício. Na realidade, esse tipo de atitude tende a afastar pessoas e são normalmente associados a pessoas depressivas e até agressivas.

Além de pessoas com bom senso de humor terem a capacidade de fazer outras pessoas darem risada, elas mesmas também riem mais. E a neurobiologia mostra que rir leva a mudanças cerebrais – o que pode explicar a relação entre senso de humor e inteligência.

Estudos neuropsicológicos apontam que ter experiências com estados emocionais positivos como alegria, diversão e felicidade aumenta a produção de dopamina no cérebro. Esse hormônio não só faz as pessoas se sentirem bem, como abre os caminhos de aprendizado do cérebro, o que permite e mantém mais conexões neurais. Como resultado, as pessoas se tornam mais flexíveis, criativos e melhores em solucionar problemas. Isso também melhora a memória recente.

 

h

 

HUMOR PARA O SUCESSO

Evidências levantadas em estudos e pesquisas sugerem que o humor impulsiona a percepção de confiança e competência em um indivíduo, fazendo de pessoas engraçadas muito influentes perante os outros. O humor faz com que as pessoas ouçam quem está falando, ajuda a comunicar uma mensagem e auxilia o aprendizado. Ela é uma importante ferramenta utilizada por grandes líderes para aumentar a coletividade e a cultura organizacional em um grupo. Estudos de organizações sugerem que, quanto mais diversão no trabalho, mais produtivos nós somos e mais difícil de sofrermos esgotamento.

A teoria de “ampliar e construir” também apoia a ideia de que experimentar emoções positivas através do humor realmente altera pensamentos, ações e respostas fisiológicas. Ele cria um efeito circular virtuoso que melhora o bem-estar.

Pesquisas sobre o uso do humor na educação também fundamentam a noção de que o bom humor é uma grande ajuda para a aprendizagem. Vários estudos demonstram que aulas dadas com humor são mais agradáveis para os alunos e também aumentam a compreensão e a memorização do tema.

Pensando na grande quantidade de benefícios que ser engraçado nos traz, talvez todos possamos fazer um curso de Stand-Up comedy. Essa parece ser uma coisa inteligente a se fazer.1

Comentários

Powered by Facebook Comments