fashion

Moda Internacional

Publicado em: 8/04/2016

Desfiles Prêt-à-Porter Outono-Inverno 2016/17

 

A Residenciais apresenta com exclusividade os principais desfiles da temporada nórdica Outono-Inverno 2016. Dentre as passarelas de Londres, Nova Iorque, Milão e Paris, selecionamos as tendências e os looks de destaque da moda feminina, analisados por nossas consultoras de imagem e estilo. A temporada fria não terá nada monótono, a começar pela rica mistura de cores e texturas à ênfase na diferenciação pelos trabalhos manuais, em especial, o uso da técnica de patchwork. Estilistas e diretores de criação apostam em detalhes elaborados e adornos para elevar a sofisticação do Prêt-à-Porter e aguçar o desejo de consumo.

De olho nas necessidades do público e mudanças no comportamento de consumo, a Burberry anunciou que a partir de setembro deste ano fará dois desfiles anuais ao invés dos quatro habituais. Sem estações definidas e visando abrangência global, o ponto mais importante é que as peças exclusivas estarão prontas para consumo imediato após os desfiles. Para iniciar a celebração desse avanço e estruturar todo o processo para a mudança, toda coleção está exposta na loja da marca para que os clientes contemplem e já encomendem suas peças, eles as receberão antes de chegarem às lojas. O imediatismo do fast fashion sendo inserido aos poucos nas marcas de luxo

LONDRES Burberry

Burberry Womenswear February 2016 Collection - Look 3

Seguindo a tendência da volta ao artesanal, o tema da coleção Burberry Outono-Inverno 2016 foi “The Patchwork”, enfatizando misturas, texturas e trabalhos manuais. O brilho tomou conta da passarela em bordados, paetês, lamés, pythons brilhantes, jacquards metálicos entre outros. As modelagens foram das linhas militares, às clássicas com toques oversized, a cintura continua alta, feminina e bem demarcada. As bolsas foram inspiradas na fivela do icônico trench coat da marca, com diferentes tecidos e adornos, podem ser customizadas ao gosto do cliente, além de serem multifuncionais, podem ser usadas no ombro, transversal ou como clutch. Outro destaque nos acessórios foi para a Buckle Boot, a clássica bota de galocha vira uma sofisticada ankle boot, com misturas de pele de cobra e couro emborrachado.

MILÃO Emilio Pucci

09PucciFW16_MON0145

Com uma paleta bem colorida e um design esportivo, Massimo Giorgetti, em sua segunda coleção como diretor criativo da Emilio Pucci, dá um toque vibrante de anos 80 em sua passarela: dinâmico, urbano e descontraído. Estampas contrastantes e joviais fizeram desse desfile autêntico à essência de Giorgetti e num caminho mais sólido e fiel à marca. Seguindo a tendência de resgate das manualidades, de forma sutil, o patchwork também aparece nessa coleção. As estampas foram das clássicas da casa às geométricas e em formas de alpes. Ele brinca também com a oposição de tamanhos, com casacos, vestidos e suéteres de formas amplas, com peças justas. Ao usar às tendências, atenção às formas muito amplas, elas podem aumentar o volume do tronco e consequentemente achatar a silhueta.

MILÃO Prada

Prada Donna FW16_3

 

O olhar inovador e ousado de Miuccia Prada quebra paradigmas, dita tendências e cria peças “desejo”! A coleção mostra a complexidade da mulher em diferentes fases e situações, em certos momentos a força é ressaltada à fragilidade, em outros o romantismo é posto em destaque. Cada look uma leitura, uma imagem da mulher Prada. Trabalha muito bem a sobreposição de peças acrescentando um corset para aflorar a feminilidade das linhas rígidas vindas do navy, militar e alfaiataria, e as inusitadas carteiras penduradas em colares e cintos. Aliados a referências dos anos 40 e 50, jacquard, veludo, couro tweed, lã, lamé e seda ajudam na composição da dualidade de referências femininas e masculinas. As estampas ficaram novamente a cargo do artista Christophe Chemin.

NOVA IORQUE Tory Burch

FW16 TOMMY HILFIGER

A designer de moda, Tory Burch, trouxe em sua coleção referências equestres unidas ao charme boêmio dos anos 70, proposto nos tecidos de caimento leve e na silhueta elegante da época – de cós alto e comprimento midi. As composições se destacavam de um lado pelos  elementos dos uniformes de amazona, desenhados para serem usadas com sofisticação nas ruas, e por outro, pelas diferentes e marcantes estampas de cavalo e de formas geométricas que remetiam a um moderno patchwork. O glamour da estação promete lenços quadrados amarrados no pescoço e golas altas.

PARIS Valentino

011 Valentino PAP FW1617

Inspirações da dança e da música que criam proximidade às expressões humanas. Dos balés russos ao New York City Ballet, cada produção reflete elementos desta linda arte, como a leveza dos tules e tutus florais, saias drapeadas, graciosos bordados e a reinterpretação das clássicas sapatilhas de balé. Em contraste, o preto predomina a coleção colocando força junto aos casacos pesados e coturnos.

 

Comentários

Powered by Facebook Comments