alta culinária

O que significa ser um chef?

Publicado em: 4/12/2015

Por Ernesto Iaccarino.

 

fouet_toque_1

 

Desta vez, quero falar de um tema que, na minha opinião, é muito oportuno e importante: o que significa ser um chef, e que tipo de vida leva um cozinheiro. É uma questão importante a ser abordada, em particular para aqueles jovens que desejam aproximar-se e juntar-se ao mundo dos restaurantes.

Nos últimos anos, tanto na Itália quanto em outros países, surgiram dezenas de programas de culinária com a intenção de formar jovens chefs e confeiteiros. Isso tem atraído, cada vez mais, atenção ao ofício do cozinheiro: um trabalho visto por muitos com admiração. Um mundo encantando de restaurantes e cozinhas, do qual muitos querem fazer parte, especialmente quando se toma como exemplo aqueles que tiveram a sorte – e o mérito – de se tornarem grandes chefs de cozinha. Nesses casos, é óbvio que os frutos a serem colhidos são muitos, assim como os privilégios.

E sim, é verdade: ser um chef é maravilhoso, especialmente para pessoas como eu, que amam seu trabalho e o fazem com real paixão e dedicação. Mas ser um chef de cozinha, na vida real, não é tão simples como muitas vezes a mídia faz acreditar.

Toda profissão tem suas características, e todo trabalho envolve sacrifícios. E acredite em mim quando digo que o trabalho de um chef de cozinha é muito difícil. Envolve muito raciocínio, assim como bastante força física: noites sem dormir, após um dia longo e cansativo de trabalho, pensando e repensando se todos ficaram satisfeitos, ou bolando ideias de novos pratos para propor.

Simplesmente não se pode relaxar nunca: o seu trabalho é promover sonhos, momentos mágicos, e é preciso dar-se a todos, sempre, em um nível 100%. Na cozinha não se pode dar-se pela metade, porque cada prato é um reflexo de estado de espírito, memórias e emoções.

Cada cliente que decide visitar os restaurantes Don Alfonso deve ser compreendido e mimado, porque se escolheram este restaurante, há uma razão: e não podemos gorar as expectativas que foram colocadas em nós.

Existem momentos de grande tensão, em que se quer tornar possível aquilo que às vezes, não é. A vida particular de chefs está suscetível a ser afetada. Justamente por isso, é importante estar sempre cercado de pessoas que são participantes ativas de nossas vidas.

Certamente, se colocarmos na balança as coisas boas e ruins sobre este trabalho, as coisas positivas falariam mais alto. Mas as recompensas vêm somente quando se trabalha duro. E o ingrediente que não se pode nunca, absolutamente, perder? O coração.

 

Comentários

Powered by Facebook Comments