jukebox

Doce e decidida: entrevista com Luiza Possi

Publicado em: 10/06/2015

Talentosa, educada e dona de um belo sorriso, Luiza Possi tem personalidade forte e se inspira em pessoas de humor afiado.

 

 

luizapossi

 

 

Por Isadora Gimenes

 

Filha da icônica Zizi Possi, Luiza seguiu os passos da mãe bem jovem, quando decidiu ser cantora. Hoje, prestes a completar 30, mais de 10 anos se passaram desde a estréia de sucesso com a música “Eu sou assim”, em 2002, período em que sua carreira se consolidou. Hoje na trilha sonora da novela das seis e tendo participado, recentemente, do programa “The Voice” como jurada ao lado do cantor Daniel, Luiza encanta com seu jeito dócil e, ao mesmo tempo, determinado. Confira nosso bate-papo com a cantora.

RESIDENCIAIS: Quem são suas maiores inspirações e de que maneira te influenciaram para que se tornasse a artista que é hoje?

Luiza Possi: Eu acho que existem vários tipos de influência e referência. Existe a música como referência, mas existe também a maneira de se comportar. Como se comunicar através de várias formas: com imagem, com som, com seres humanos, e como fazer essa comunicação. Acho que isso as vezes é muito mais importante do que a música que se está fazendo em si. A Ivete sempre foi um exemplo disso pra mim. Amo a Ellen DeGeneres e, pessoas em geral com humor mais afiado – porque humor é uma arma excelente para sair de situações sem ser deselegante ou ter que tratar mal, e conseguir enxergar as pessoas como pessoas reais, que estão aí, sofrendo e aprendendo, como você. E musicalmente, o Prince, Michael Jackson, Steve Wonder… Como ser humano foi a Ivete Sangalo, mesmo, pra mim, de uma maneira mais especial, e a Fátima Bernardes, em quem me espelho muito. Ah, e a Hebe!

RESIDENCIAIS: Você participou, recentemente, do The Voice. Sempre sonhou em participar como jurada de um programa assim, ou foi uma proposta irrecusável?Visitar site

Luiza Possi: Na verdade foi uma surpresa! Eu tinha feito um ano de Ídolos e, no ano seguinte eu cantei com o Daniel no Criança Esperança. Logo ele me chamou e ficamos três anos juntos no The Voice. Foi incrível poder colocar a minha experiência de estrada e de vida a serviço de outras pessoas que estão começando agora, ou que não têm experiência profissional. De repente aquilo que você fez na sua estrada que tanto te serviu consegue ser para alguém importante também, sabe?

RESIDENCIAIS: Do seu repertório, tem alguma música que você ame especialmente apresentar e alguma que você não agüenta mais, mas que pedem muito?

Luiza Possi: Não agüento mais “Folhetim” (risos). Mas é fase, tem dia que você acorda e fala: nossa, hoje quero cantar aquela música. E que eu amo, tem a “Para te lembrar” que está na novela das seis agora, “Sete Vidas”. É do Nei Lisboa, um compositor gaúcho maravilhoso. Eu estou amando fazer.

RESIDENCIAIS: Ao longo da sua vida profissional, já pensou em ser outra coisa, se não tivesse se tornado cantora?

Luiza Possi: Com certeza gostaria de ser uma comunicadora, de qualquer modo. Não sei em que área, mas com certeza eu trabalharia na área da comunicação se não fosse cantora. Gosto de me comunicar com pessoas!

 

 

Quer mais?

Aproveitando o mês de Junho, confira a canção inédita de Luiza para o Dia dos Namorados:  

Comentários

Powered by Facebook Comments