games

Watch Dogs, a arma principal é um telefone

Publicado em: 6/11/2014

Título aborda questões sobre a sociedade em rede

 

Por Giovanni Rocha

 Tudo está conectado. É com esse tema bastante contemporâneo que Watch Dogs, apresenta uma narrativa recheada com questões atuais da modernidade e que busca referências no cinema noir norte americano, em obras literárias da ficção científica, além de elementos das culturas urbanas e cibernéticas. O jogador assume o controle de Aiden Pearce, hacker com passado nebuloso e traumatizado após o atentado que resultou na morte da sua sobrinha. Para obter respostas para suas angústias, Aiden assume a posição de justiceiro high-tech e embarca em uma jornada de vingança com descobertas amargas.

Watch Dogs é um jogo de mundo aberto, em terceira pessoa e sua trama se desenvolve na recriação virtual da cidade americana de Chicago. Desde as primeiras imagens liberadas, Watch Dogs virou febre entre os gamers, por inovar na forma como o protagonista se envolve com o ambiente. Na história, um sistema de segurança e inteligência artificial, o ctOS, monitora as ações de todos os habitantes e controla desde semáforos até sistemas de energia. Aiden consegue hackear esse sistema e pode acessar o smarthphone dos personagens e roubar seus dados, além de invadir e controlar sistemas de trânsito, por exemplo. A partir desse controle, é possível ativar bloqueadores de vias e outros elementos que poderão ajudar durante as fugas ou até mesmo acessar as câmeras que vigiam a cidade, para obter melhores perspectivas em combates ou investigações.

 

Não. Ele não é uma cópia de GTA V

Lançado em junho de 2014, após quase seis meses de atraso, Watch Dogs acabou sendo muito comparado ao já épico GTA V. Não há como negar que Watch Dogs bebe bastante na fonte de GTA, mas se há algo que o jogo copia de forma muito interessante são as questões sociais do nosso tempo. Watch Dogs trata de temas um pouco mais sombrios, entre eles o sequestro e tráfico de pessoas, a invasão de privacidades e a dependência das redes tecnológicas de comunicação. Em Watch Dogs, tudo está conectado.

Para quem gosta de jogos com muitas horas de gameplay, o título é exemplar. Prepare-se para horas e mais horas de jogo, sem contar os inúmeros recursos do modo multiplayer e que possuem recursos de segunda tela para tablets e smarthphones.

 

Revolução nos gráficos? Ainda não

Você circula livremente pela cidade utilizando carros, motos, barcos e trens. A cidade de Chicago foi construída com muitos detalhes, mas não possui grande fidelidade com a realidade. Os controles são bons e não comprometem a jogabilidade que também recebeu atenção para os movimentos de corrida, escalada, cobertura e mira. As questões que envolvem gráficos dependerão do sistema utilizado. As versões para PC, PS4 e Xbox One têm boa qualidade, mas nada que permita constatar uma revolução nos gráficos.

Watch Dogs é um ótimo jogo e que demonstra um pouco do potencial que a nova geração de consoles conseguirá atingir. Talvez o grande pecado do game tenha sido a grande campanha de marketing que vendeu aos jogadores uma revolução, mas entregou um jogo, digamos, “interessante”.

 

play

Comentários

Powered by Facebook Comments