entrevista

A poderosa Diane von Furstenberg

Publicado em: 18/07/2013

Por Suzana Albuquerque

Considerada uma das mulheres mais influentes do mundo, pela Revista Forbes, a estilista Diane Von Furstenberg já foi capa de importantes veículos, como a revista Newsweek e o Wall Street Journal. Motivo? Antes dos 30 anos, Diane estourou no mundo da moda, após comercializar, nos anos 70, mais de um milhão de peças de sua famosa criação: o wrap-dress, também chamado de “vestido-envelope”. A estilista chegou a ser considerada, pela Newsweek, como “a mulher mais poderosa depois de Coco Chanel”. Porém, os méritos adquiridos por DVF vão muito além de sua foto estampada nesses importantes meios de comunicação.

Diane von Furstenberg_ Lorenzo Agius Portrait_Retrato de Diane feito por Andy Warhol

Mulher de personalidade forte, a estilista belga, naturalizada norte-americana, sempre teve por objetivo mostrar o poder das mulheres. “Eu acho que toda mulher é forte. Nunca conheci uma mulher que não fosse forte”, revela a estilista, para a Residenciais.

Diane também já foi responsável por vestir muitas beldades, como Madonna, Susan Sarandon, René Zelweger, Michelle Obama, além de princesas como Kate Middleton.

Mas lidar com princesas também não é algo tão distante para Diane. A estilista, que já foi casada com o príncipe Egon von Fürstenberg, conheceu melhor do que ninguém a vida dos contos de fadas. Diante de uma vida agitada, cheia de compromissos e em contato com a alta sociedade, Diane acabou ficando amiga de pessoas influentes como Yves Saint Laurent e Andy Warhol.

257537S08

Inclusive não esconde a modéstia ao dizer que, entre altos e baixos, sempre admirou muito a própria vida, e mulher que se tornou. “Eu sou muito sortuda por dizer que me tornei a mulher que gostaria de ser. Eu sou a mãe, a designer, a mentora e a nômade!”, revela Diane.

Hoje, além da fundação Diller-von Furstenberg Family, responsável por ajudar e premiar mulheres em apoio às causas femininas, a estilista filantropa é totalmente comprometida com o conselho da Vital Voices (Vozes Vitais), uma organização não governamental que ajuda mulheres que mostram comprometimento e liderança com causas maiores, e que fazem a diferença.

Amante da vida, da família, da moda e das mulheres, Diane mostra que, sentir-se bem consigo mesma, vai muito além de vestir a roupa da moda. “Tudo gira em torno de como se expressar. Eu nunca acreditei em regras de moda. A coisa mais importante na moda, e na vida, é saber quem você é e ser fiel a isso”, enfatiza a estilista.

Diane von Furstenberg

Diane também não é a favor de submeter-se à cirurgia plástica para rejuvenescer, e já revelou preferir ter uma rosa velha, cheia de manchas, do que uma rosa de plástico.

“Feel like a woman, dress like a woman”
O vestido envelope foi uma ideia simples e, ao mesmo tempo, genial. Caiu perfeitamente para as mulheres dos anos 70, que buscavam poder e independência, sem perder a feminilidade. Feito com tecido de jérsei de algodão, o vestido é cruzado na altura dos seios e fechado por um laço. Com o slogan “Feel like a woman, dress like a woman” (“Sinta-se mulher, vista-se como mulher”). Precisa dizer mais? Confira a entrevista com a poderosa Diane von Furstenberg.

First Ad_on DVF Cube_Courtesy of DVF Studio_o 1° anúncio do wrap dress de Diane;

Residenciais. O que mudou desde a criação do “vestido envelope”, nos anos 70, até os dias de hoje?
DVF. Ah, muita coisa mudou no mundo, mas a mensagem do vestido permaneceu a mesma. Ainda fala sobre a independência, o poder, e sobre a mulher. Isso foi o que o tornou tão atemporal.

Residenciais. Qual mulher você considera forte? Quem serve de inspiração para você?
DVF. Eu acho que toda mulher é forte. Nunca conheci uma mulher que não fosse forte. Mas a primeira que me inspirou, por sua força, foi a minha mãe. Ela foi uma sobrevivente do holocausto e era incrivelmente forte. Sempre disse que sobreviveu para que pudesse me dar a vida. E os médicos não imaginaram que ela podia ter filhos. Então, meu nascimento foi um milagre. Ela sempre me ensinou que o medo não é uma opção e estas são palavras pelas quais tenho vivido.

Residenciais. De onde vem inspiração para suas incríveis coleções?
DVF. Minhas coleções são sempre inspiradas por uma mulher. Ela é independente, confiante e aventureira de algum modo, em algum lugar exótico. Mas sempre começa com uma mulher. Para Fall é Glam Rock. Tudo sobre uma mulher que é a estrela do rock e da musa de sua própria vida.

Residenciais. A Diller-von Furstenberg Family é uma fundação muito importante que ajuda inúmeras comunidades a favor de causas femininas. Como você enxerga o impacto de seu belíssimo trabalho nessas comunidades?
DVF. Eu conheci muitas mulheres incríveis através do DVF Awards, que teve início em 2010, para reconhecer as mulheres que fazem diferença em suas comunidades e além. As mulheres que têm demonstrado liderança, força e coragem. É tão bacana seguir estas mulheres e os avanços que fizeram. Mulheres como Chouchou Namegabe, que está usando o rádio para combater a violência contra as mulheres no Congo, e Sunitha Krishnan na Índia, que começou uma organização chamada Prajwala, para resgatar mulheres e crianças dos bordéis e ter a certeza de que elas têm abrigo e educação. A cada dia que passa, me sinto ainda mais inspirada por todas elas.

Residenciais. DVF é uma marca mundial que também tem lojas no Brasil. Como você enxerga o marcado fashion brasileiro?
DVF. O mercado no Brasil é muito emocionante e próspero. As mulheres são muito sensuais, e estão confortáveis com seus corpos. Isso fica evidenciado através da moda.

Residenciais. Nos primeiros anos as famosas maisons ditavam as “regras” de como se vestir. Hoje, os estilistas estão mais próximos do estilo de seus consumidores. Como você enxerga uma nova tendência para o mercado fashion nos próximos 10-20 anos?
DVF. Bem, já vimos uma mistura de altos e baixos. Acho que vai continuar. Acho que os blogueiros se tornarão ainda mais importantes, e que a moda vai continuar a ser cada vez mais individual. Tudo gira em torno de como se expressar. Eu nunca acreditei em regras de moda. A coisa mais importante na moda e na vida é saber quem você é e ser fiel a isso.

Comentários

Powered by Facebook Comments