segurança

Riscos desnecessários

Publicado em: 17/08/2012

Por Isabela Reis

Segurança é um assunto sério e negligenciá-la pode causar muitos transtornos. Alguns erros banais podem expor um grande número de pessoas a riscos desnecessários. Apesar de investirem cada vez mais em equipamentos de segurança, muitos condomínios ainda são alvos de invasões. E de nada adianta os equipamentos se as pessoas e os funcionários não adotarem comportamentos de segurança.

Os métodos de segurança devem ser seguidos também pelos moradores dos condomínios, já que as principais brechas na segurança surgem devido a condôminos relapsos, que não se atentam aos procedimentos de segurança adotados pela administração. “Dicas simples podem minimizar ataques, como, por exemplo, abrir o vidro do carro na portaria e identificar visitantes. Os procedimentos básicos de segurança do condomínio devem ser obrigatoriamente seguidos”, afirma Carlos Eduardo Caíres, consultor de segurança condominial.

O tenente Dirceu Cardoso Gonçalves, especialista em segurança, também destaca a importância dos condôminos. Ele afirma que a discussão do tema em uma assembléia geral ajuda a definir as necessidades de cada condomínio. “A partir daí, todos devem seguir essas regras: funcionários, síndicos e moradores.”

Outra pessoa chave para acabar com brechas na segurança está na portaria de entrada dos loteamentos. A preparação e o treinamento do porteiro é essencial. “Tem que ser um profissional apto e instruído para exercer a função”, afirma Caíres. “A tecnologia ajuda o profissional a exercer melhor a função dele, mas se o funcionário não estiver atento não adianta nada”, reforça o tenente Gonçalves. Tarefas simples como prestar atenção em veículos que passam devagar próximo ao condomínio e anotar a placa podem evitar assaltos ou alguma ação criminosa.

Os prestadores de serviço que vão aos condomínios também devem ser alvos de atenção redobrada. Segundo o sargento da Polícia Militar de Campinas, Marcos Rogério Santo Pedro, que ministra palestras sobre segurança em condomínios há cinco anos, é importante checar se o serviço foi realmente solicitado por algum morador. “Nunca se deve receber entregas sem antes checar se ela realmente foi solicitada.” Além disso, ele afirma que a portaria deve manter uma distância de qualquer pessoa desconhecida que solicite a entrada no condomínio. “O profissional em expediente tem que manter uma distância para não ser surpreendido”.

O respeito pelo profissional de segurança também é importantíssimo. “O porteiro não pode ser desestimulado nem por parte dos condôminos, nem por parte dos síndicos”, afirma Caíres. Gonçalves também reafirma a necessidade da valorização desse profissional. “Não podemos esquecer que a nossa vida e o nosso patrimônio estão nas mãos deles”, comenta.

É um assalto!

Agora, se você for surpreendido por um assalto, a recomendação é não reagir em hipótese alguma e obedecer às ordens dos bandidos. “Eles têm o domínio da situação. Se você reagir pode colocar sua vida e a vida de sua família em risco”, alerta Gonçalves.

Também é importante não encarar os assaltantes e se possível chamar a polícia ou acionar o botão de pânico do condomínio. “Esse botão não faz barulho algum e os profissionais de segurança tomam conhecimento de que algo está errado”, explica. O sargento da Polícia Militar ainda comenta que um código de perigo entre os condôminos pode reverter uma situação desfavorável dentro do condomínio. “Combinar um código entre os moradores é importante. Quando alguém estiver em perigo um outro pode chamar a polícia”, orienta.

Porém, o importante mesmo é prevenir. Segundo Gonçalves, fica difícil controlar a situação depois que os assaltantes já tiverem invadido o condomínio. “Tem que fechar tudo, não deixar nenhuma brecha para eles entrarem”.

Comentários

Powered by Facebook Comments