bem estar

TRATAMENTOS ANTICELULITE CUMPREM O QUE PROMETEM?

Publicado em: 9/12/2016

American Journal of Clinical Dermatology revisou as evidências sobre a eficácia de opções de tratamento para reduzir a celulite

 

Anticellulite

 

Por Mark Cowen

Neste artigo, abordaremos o que é celulite, se os cremes anticelulites funcionam e ainda discutir resultados de outros tratamentos.

O que é celulite?

Celulite não é uma doença médica. É uma condição inofensiva, em que a gordura sob a pele do indivíduo causa covinhas, furinhos ou aparência de “casca de laranja”.

A aparência irregular da celulite é resultado de depósitos de gordura localizada dos tecidos conectivos sob a pele, e as áreas geralmente afetas por ela são as nádegas, coxas, quadris e cintura.

A celulite é consideravelmente mais comum em mulheres que em homens, devido às diferenças de gênero na estrutura desses tecidos fibrosos. A estimativa é que entre 85 e 90% das mulheres com mais de 20 anos têm alguma celulite.

Com base na quantidade de ondulações e flacidez da pele, a celulite é classificada como leve, moderada ou grave.

Causas e fatores de risco

Não está claro porque algumas pessoas desenvolvem celulite e outras não, mas destacamos abaixo fatores de risco:

* Genética: certos genes ligados ao metabolismo, circulação, distribuição de gordura e níveis hormonais podem tornar as pessoas mais propensas a desenvolver celulite.

* Idade: a pele perde um pouco de sua elasticidade e flexibilidade à medida que envelhece, o que pode piorar a aparência de covinhas e flacidez.

* Hormônios: a liberação e equilíbrio de hormônios, como estrogênio, insulina, hormônios da tireoide, prolactina e norepinefrina podem exercer um papel importante no desenvolvimento da celulite.

* Dieta: uma dieta desequilibrada, rica em gordura e baixa em fibras, pode piorar a aparência da celulite, adicionando gordura aos depósitos sob a pele.

* Estilo de vida: a falta de exercício e o ganho de peso podem piorar a aparência da celulite. No entanto, ela pode também se desenvolver em pessoas que possuem peso normal e que praticam exercício com frequência. Outros fatores do estilo de vida, como ingestão inadequada de líquidos, tabagismo e altos níveis de estresse também podem auxiliar no desenvolvimento da celulite.

OS CREMES ANTICELULITES FUNCIONAM?

Os cremes e loções de pele estão entre os métodos mais comumente usados ​​para ajudar a reduzir a aparência da celulite. O efeito desses cremes se dá através dos ingredientes ativos, que normalmente incluem:

* Methylxanthines: o tipo mais comum de produtos químicos utilizados em cremes para celulite são cafeína, aminofilina e teofilina. A cafeína é pensada para aumentar o metabolismo de gordura, já a minofilina e teofilina são relaxantes musculares que podem ajudar a deixar a pele mais lisa e quebrar os depósitos de gordura.

* Retinol: um derivado da vitamina A que pode favorecer o fluxo sanguíneo para a pele e melhorar sua espessura e força.

* Derivados botânicos: Ginkgo biloba, centella asiatica e castanheiro. Os potenciais objetivos de incluí-los em cremes de celulite são para retardar a formação de gordura, ajudando a quebrá-la e reduzindo a inflamação.

Um estudo recente no American Journal of Clinical Dermatology revisou as evidências sobre a eficácia de várias opções de tratamento para reduzir a celulite. Existe indício de que tratamentos tópicos têm um efeito positivo sobre a aparência da celulite. Porém, eles identificaram um total de 17 estudos, envolvendo mais de 600 participantes, que publicaram resultados sobre o tratamento da celulite com cremes e loções.

Cerca de metade dos estudos analisaram misturas complexas combinando cafeína e retinol com outros ingredientes. Dois testaram os efeitos da cafeína isoladamente, e dois avaliaram o retinol sozinho.

Dos quatro estudos que testaram um único ingrediente ativo, apenas um mostrou que o tratamento com creme era mais promissor na redução da celulite do que o tratamento com um placebo ou creme fictício. E, dos 14 estudos que testaram misturas complexas, apenas cinco mostraram uma melhora após o tratamento com o creme ativo.

Em geral, a equipe concluiu que “há pouca evidência de que tratamentos tópicos (creme de pele) têm um efeito potencial positivo sobre a aparência da celulite”.

E OS OUTROS TRATAMENTOS ?

Existem muitos outros tratamentos disponíveis, avaliamos a lista abaixo:

Massagem

A terapia de massagem para celulite geralmente envolve máquinas que usam cilindros de rolamento, dispositivos de sucção ou outros aparelhos para manipular a pele, puxando e apertando áreas afetadas. Um número de sessões, com duração de até 45 minutos cada, é geralmente o necessário para mostrar algum efeito nas áreas que apresentam celulite.

Qualquer diminuição na aparência da pele com “covinhas” é provável que seja de curta duração, necessitando de sessões adicionais para manter o efeito, que acontece devido à redistribuição de gordura sob a pele e não à redução duradoura da celulite.

Mesoterapia

A mesoterapia envolve injetar uma mistura de enzimas, aminoácidos e vitaminas na pele para ajudar a quebrar a gordura. Isto pode resultar em uma ligeira melhora na aparência da celulite.

Injeções múltiplas são necessárias ao longo do tempo. O procedimento também pode ter efeitos colaterais, como inchaço, e traz um risco de infecção.

Tratamento com laser ou luz

Existem diferentes tipos de laser e tratamentos de luz para a celulite. Eles são, às vezes, combinados com a sucção e a manipulação da pele ou com a massagem. Em geral, todos visam alcançar uma redução na celulite por fusão de gordura e quebra dos tecidos sob a pele.

Embora esse tratamento tenha mostrado algum sucesso, várias sessões dispendiosas são necessárias, e os resultados duram apenas alguns meses antes de precisar de novas sessões.

Colagenase

Um tratamento relativamente novo para a celulite é a injeção de colagenase, uma enzima natural que quebra o colágeno. Os primeiros experimentos do tratamento revelaram-se promissores, porém mais investigações para determinar se é um tratamento eficaz e seguro são necessárias.

Suplementos dietéticos

Esses suplementos contêm vários ingredientes, tais como: cafeína, ginkgo biloba, extrato de sementes de uva, extrato de “focus”, óleo de peixe.

No entanto, não há nenhuma evidência que sustente a utilização de tais suplementos para a redução da celulite, alguns podem até mesmo interferir com a ação de medicamentos prescritos.

Terapia de ondas acústicas

Essa forma de terapia envolve combater as celulites com ondas sonoras de um aparelho portátil. O objetivo é melhorar o fluxo sanguíneo, esticamento da pele, produção de colágeno e reduzir os depósitos de gordura sob a pele.

Existem fortes indícios que sugerem que a terapia de ondas acústicas pode ser eficaz na redução da celulite, mas estudos adicionais são necessários para confirmar quaisquer benefícios duradouros.

Lipoaspiração

Envolve a remoção de gordura corporal por sucção através de pequenos tubos inseridos na pele. Não é recomendado como um tratamento para a celulite e pode piorar o aparecimento das “covinhas”.

Conclusões

As melhores maneiras de prevenir ou pelo menos controlar a celulite são evitar ganhar peso, manter uma dieta saudável e se exercitar regularmente. Esses são também os meios mais adequados de reduzir a aparência dela pela perda de peso. Porém, pode levar algum tempo até que os efeitos se tornem visíveis.

Embora pareça haver pouca evidência que dê suporte às considerações feitas por alguns fabricantes de cremes anticelulite, eles podem funcionar para algumas pessoas. Esse pode ser o caso, quando se combina um estilo de vida saudável e a perda de peso.

As pessoas também devem ser cautelosas com relação a tratamentos cirúrgicos, suplementos dietéticos ou outros métodos complexos que dizem reduzir a celulite, se eles não possuem evidências científicas que comprovem tal afirmação. O ideal é que as pessoas consultem seus médicos quanto ao que poderia funcionar melhor para elas.

Mark Cowen – MNT – Medical News Today – EUA

Revisado por Suzanne Falck, M.D. University of Illinois at Chicago College of Medicine.

 

Comentários

Powered by Facebook Comments