gastronomia

A gastronomia de maior valor no futuro

Publicado em: 16/03/2016

Da carne ao peixe, das frutas aos legumes, tudo orgânico e fresco criando pratos de um renomado chef internacional

IMG_3233

Por Ernesto Iaccarino

Imagine um Resort Hotel Boutique, dentro de uma fazenda, com praias particulares, que produz quase todos os ingredientes para seu sofisticado restaurante, de forma orgânica e com origem controlada. De um grande pomar se colheriam as frutas para a sobremesa, da horta os temperos e saladas, das praias internas os peixes e frutos do mar, dos seus pastos, a carne de boi, de porco e cabrito. Além de fresco, tudo seria criado de forma natural e orgânica, sem hormônios, sem alterações genéticas ou pesticidas. Para fechar, o cardápio e a supervisão do projeto gastronômico, ficaria a cargo de um famoso chef internacional. Esta proposta parece que será a tendência da cozinha mais valorizada do futuro.

O formidável projeto gastronômico descrito acima irá se concretizar, a partir de novembro de 2016, na Nova Zelândia. A Revista Residenciais traz de lá, como um furo de reportagem para o Brasil, o Lodge Helena Bay, projeto vip do bilionário russo Alexander Abramov, localizado há 400 km ao norte da cidade de Auckland. O projeto se prepara para ser referência mundial neste conceito e o próprio consultor gastronômico, Chef Ernesto Iacarino, do renomadíssimo restaurante da Itália Don Alfonso, relata a experiência direto do local.

Durante o inverno europeu, nosso restaurante Don Alfonso 1890 na Itália, Sant’Agata, permanece fechado.  Neste período, como de praxe, dedicamos as nossas consultorias e a supervisão aos nossos outros restaurantes Don Alfonso, em outros países. Já estivemos até o momento nos restaurantes, da cidade de Macau, na China, situado no Grand Lisboa Hotel e da cidade de Marrakech, em Marrocos, no Hotel La Mamounia.

No entanto, o destaque deste ano é um novo projeto que bateu na porta de Don Alfonso, ou seja, uma nova atividade de consultoria que podem criar raízes na Nova Zelândia, especificamente, em Helena Bay, três horas e meia ao norte de Auckland.

É um projeto ambicioso e estive trabalhando por lá, muito entusiasmado, por duas vezes. Nesta temporada retornei ao local, pois estamos em uma fase delicada de pré-abertura.

Minha filosofia de como cozinhar e selecionar os ingredientes já é conhecida. Devemos começar a partir da região, dos vegetais, das frutas, e das culturas locais. Na verdade, a maioria dos produtos que são servidos aos nossos clientes que nos visitam em nosso restaurante/hotel Sant’Agata due Golfi é de nossa fazenda orgânica, localizada em Punta Campanella (8 hectares), bem em frente de Capri.

O projeto Helena Bay, na Nova Zelândia, pode se inspirar no nosso Sant’Agata, da Itália, mas será realmente um desafio, porque a intenção é torná-lo uma referência absoluta e mundial de restaurante.

O Lodge Helena Bay tem 832 hectares de terra, e nesta vasta extensão você pode encontrar muita coisa e ainda produzir tudo que você precisa para o restaurante: já existem 400 árvores de frutas, colmeias, legumes e verduras. Possui ainda áreas marítimas para pesca, onde o peixe é capturado e cozido quase ao mesmo tempo. Além das duas enseadas de mar, também há duzentos bois e animais como cordeiros e cabritos, tudo de fácil acesso e dentro da mesma propriedade.

Numa das manhãs, logo que acordei fui levado para um canto da baía para capturar ostras. Assim que as coletamos, fomos para a cozinha do restaurante, onde preparamos um Spaghetti especial com as ostras e cebolinha recém colhidas. É incrível o modo como às ostras foram transportadas ​​das rochas para o prato em poucos minutos.

A ideia é organizar o hotel para atender seus hóspedes desta maneira. O local é extremamente adequado, por isso vamos trabalhar muito para que o projeto se concretize.

Não deixe de visitar o site provisório do Lodge Helena Bay da Nova Zelândia, que hospedará menos de trinta privilegiados hóspedes e abriga ainda, uma das residências de um dos homens mais ricos do mundo.  Será inaugurado no final de 2016.

Comentários

Powered by Facebook Comments